Benefícios do Café

Café e Coração

Um dos mais novos aliados é o Programa Café e Coração, resultado do convênio firmado entre a Embrapa (Programa Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento do Café – PNP&D/Café) e o Instituto do Coração (Incor) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e a FUNARBE. A parceria foi firmada em 2006, com a proposta de desenvolver pesquisas sobre a ação do café na saúde, incluindo o efeito da bebida na prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares.

A partir desse programa, foi criada a Unidade de Pesquisa Café-Coração do Incor, algo pioneiro no País, que é coordenada pelo Prof. Dr. Luis Machado César. A idéia é que o Brasil possa ter uma estrutura parecida com a encontrada no maior centro de estudos sobre o café, nos Estados Unidos. O Incor atua na coordenação internacional do Coffee Heart Study da World Heart Federation, liderando pesquisas na área no Brasil e exterior, com a consultoria do seu ex-Presidente Dr. Mário Maranhão.

Entre os projetos em andamento, está o de estudo dos efeitos do café no coração. As pesquisas, de acordo com o Dr. Machado César, começam neste semestre, estudando inicialmente voluntários sem doenças coronarianas, que terão o coração e vasos sanguíneos avaliado com vários exames. Depois, esses voluntários passarão a tomar café, de 3 a 4 xícaras por dia. O objetivo é fazer um comparativo, monitorando os efeitos e mudanças que virão.

Resultados do Programa

Todas as ações e atividades do Programa Café e Saúde são monitoradas e acompanhadas anualmente pela TNS InterScience, um dos maiores institutos de pesquisa do Brasil. O último estudo, divulgado no final do ano passado, foi extremamente satisfatório. Essa pesquisa, realizada com 350 profissionais da saúde (amostragem nacional), trouxe dados muito importantes e relevantes, pois mostrou indicadores crescentes de mudanças de atitude. “E isso significa que o que estava faltando para o médico era informação”, diz a socióloga Ivani Rossi, diretora da TNS InterScience. Mudanças de atitude ou de comportamento demandam tempo, porque a pessoa tem que se convencer, e o que se percebe nos resultados é que as ações realizadas conseguiram efetivamente esclarecer diversos pontos. Ou seja: quando a informação é dada de uma forma clara, transparente, as pessoas entendem e começam a mudar as opiniões.

A mudança de opinião a respeito do café pode ser constada na resposta da grande maioria dos médicos, que além de papel estimulante, destacou o aspecto de fazer bem para a saúde: previne problemas de coração, de depressão e até Parkinson. Um dos aspectos mais importantes revelados pela pesquisa refere-se aos benefícios do café. Para 36% dos entrevistados, o consumo de café influencia positivamente na saúde (opinião manifestada por apenas 26% dos médicos em 2004, e por 32%, em 2005). Entre as influências positivas citadas estão: previne problemas de depressão (43%, contra 14% em 2004); previne problemas de coração (23%, contra 6% em 2004), previne problemas de câncer (11%, contra 2% em 2004) e previne problemas de Parkinson (9%, contra 6% em 2005).

Perguntados sobre qual a recomendação para consumo diário, 66% dos entrevistados disseram ser de 2 a 3 xícaras por dia, 10% a mais que em 2004 (60% dos entrevistados). Essa média de consumo moderado praticamente se mantém desde a realização da primeira pesquisa. Por outro, caiu em 11% o total de médicos que limitavam em 1 xícara por dia: 34% ante os 38% da pesquisa feita em 2004.

Por que o café faz bem?

O café não é remédio, mas a comunidade médico-científica já considera a planta como funcional (previne doenças mantendo a saúde) ou mesmo nutracêutica (nutricional e farmacêutico). Isso porque o café não possui apenas cafeína, mas também potássio, zinco, ferro, magnésio e diversos outros minerais, embora em pequenas quantidades. O grão do café também possui aminoácidos, proteínas, lipídeos, além de açúcares e polissacarídeos. Mas, o principal segredo: possui uma enorme quantidade de polifenóis antioxidantes chamados ácidos clorogênicos.

Durante a torra do café, esses ácidos clorogênicos formam novos compostos bioativos: os quinídeos. É nessa etapa também que as proteínas, aminoácidos, lipídeos e açúcares formam os quase mil compostos voláteis responsáveis pelo aroma característico do café. É toda essa composição que faz do café uma bebida natural e saudável.

Benefícios à saúde

Café e Esporte – O café é a bebida mais saudável para atletas. Isso porque quem consome café regularmente pode ter um aumento dos níveis de endorfina no cérebro. Isto faz que os atletas não se cansem facilmente e sigam adiante até atingir além do ponto máximo de cansaço físico com a força mental. Atletas que consomem diariamente café produzem mais endorfinas e encefalinas e podem ter sua performance aumentada de forma significativa.

Diabetes Tipo II – Estudos modernos mostram que o consumo regular de café pode proteger contra o surgimento do diabetes do adulto (tipo II). Estudos recentes sugerem que o consumo diário de café pode prevenir o surgimento da doença, não devido à cafeína, mas aos ácidos clorogênicos, seus metabólitos ou aos minerais como o magnésio, dentre inúmeras substâncias ainda a ser estudadas no café, abrindo uma nova área de pesquisa sobre o papel protetor do consumo de café.

Café e Alcoolismo – Durante a torra adequada, o café forma produtos que ajudam a inibir o desejo de consumir álcool e outras drogas. O controle do alcoolismo, por exemplo, é feito com medicamentos com propriedades antagonistas opióides, como o naltroxone e o nalmefene. E o café possui potentes antagonistas opióides, os quinídeos formados na torra do café a partir dos ácidos clorogênicos. Por isso, os ácidos clorogênicos e os quinídeos formados na torra adequada do café podem até ser mais importantes que a cafeína na bebida e de grande ajuda na prevenção do uso de drogas e do alcoolismo.

Café , Depressão e Suicídio – Recentes pesquisas mostram que o consumo de café pode diminuir o risco de depressão e suicídio. A depressão é uma resposta completamente normal do cérebro humano à situação e adaptação social do indivíduo. Todo ser humano apresenta periodicamente depressão, dentro de uma resposta normal do cérebro. Tristeza, angústia, medo, saudade e sofrimento são formas atenuadas de depressão e demonstram a reação do indivíduo na sua adaptação familiar e social, representando reações sadias do convívio social humano. Diversas pesquisas epidemiológicas no Brasil e Estados Unidos entre jovens e adultos, homens e mulheres, comprovam que o consumo diário e moderado de café diminui o risco de depressão e suicídio.

Café e Obesidade – O café é uma bebida que não tem calorias, desde que consumido sem açúcar, é claro. Consumindo dessa forma, o café é considerado uma bebida naturalmente dietética. E, para inibir a obesidade infantil, o café com leite está sendo considerado a bebida mais adequada para crianças e adolescentes. Alem de não engordar, o café com leite é mais nutritivo e saudável que qualquer outra bebida artificial ou natural existente.

Café e Jovens – O café pode ajudar também crianças, adolescentes e jovens nas escolas. O consumo moderado e diário de café, ao estimular o sistema de vigília, atenção e concentração, pode ajudar no aprendizado escolar. Para isso, basta incluir o café no café da manhã – com ou sem leite -, na merenda escolar e também no lanche da tarde. O consumo diário e moderado de café, portanto, torna o cérebro mais atento, estimula a memória, atenção e concentração, melhorando a atividade intelectual.

Café e Prazer – Tomar café é um hábito prazeroso, social, que agrega as pessoas e dá energia. O olfato ou cheiro é algo fundamental na vida humana, desde o bebê que identifica a mãe até nossa memória e humor que gravam mais um cheiro ruim ou agradável que um visual desagradável. O café possui mais substâncias voláteis que o vinho, perfumes ou flores, o que explica o prazer de seu aroma e sabor. Mas o segredo para manter o pique e aproveitar tudo de bom do café é não exagerar. Tudo em excesso faz mal. Além disso, café é uma bebida diurna, que ajuda nas atividades do dia de trabalho, mas seu consumo deve ser reduzido no período da noite, para não afastar o sono – outra importante fonte de saúde e qualidade de vida.

Atualização Médica – através da Conexão Médica – www.conexaomedica.com.br , uma empresa brasileira única no mundo que possui tecnologia pioneira para transmissão de atualização médica via satélite e internet, uma parcela importante dos médicos brasileiros é mantida atualizada nas diferentes especialidades. Uma programação específica sobre o tema café e saúde, como parte do Programa Café e Saúde é desenvolvido de forma pioneira, única e exemplar no Brasil, com amplo reconhecimento internacional.

Fonte:
ESTUDO – Incor do Hospital das Clínicas/ SP

Related Posts

One Comment


  1. Olga Clemente., 10 mêss ago

    Congratulações pelo assunto “Benefício do Café”. Fiquei muito feliz por todas as informações< em casa, na minha infância, quando não tinhamos leite, até os bebes tomavam café na mamadeira.E veja só, minha família tem longa vida. Minha irmã mais velha tem 83 anos e, eu tenho 73 anos.Somos em 9 irmãos. Estamos vivos e somos muito saudáveis!
    Obrigada.
    Olga.


Leave a Reply